29 abr 2015
Alta Rotatividade

Some as horas de trânsito ao horário de trabalho

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 Twitter 0 Google+ 0 0 Flares ×

Some as horas de trânsito ao horário de trabalho e diminua a rotatividade

Uma solução inusitada e muito ousada. Esta foi uma das soluções propostas pelos funcionários de uma empresa de pequeno porte em São Paulo: Somar as horas gastas no trânsito ao total de horas trabalhadas.

A empresa tem aproximadamente 170 funcionários, dos quais, mais de 100 utilizam transporte público diariamente e trabalham em funções muito operacionais. Trata-se de uma lavanderia industrial.

Para lidar com a crise que está à porta, pela necessidade de acompanhar o mercado e lidar com a excessiva carga de impostos trabalhistas, a empresa não conseguiu segurar seu pessoal e tem perdido muitos profissionais para o mercado. Inclusive para mercados não concorrentes, como a indústria de construção civil.

Desde o meio do ano passado, o chamado “pós-copa”, a rotatividade na empresa nunca foi tão alta. Aproximadamente 60% de toda a equipe foi trocada.

E não está em seus planos fazer cortes, demitir pessoas ou mesmo fazer qualquer tipo de restruturação. A empresa queria apenas achar uma forma de reter seu pessoal e com isto diminuir os custos de treinamento, custos com rescisões, e inclusive manter a alta qualidade de atendimento aos seus clientes.

Então, a dona da empresa fez uma reunião com todos e pediu para que eles preenchessem uma ficha e colocassem de um lado, tudo o que havia de bom na empresa e que deveria ser mantido, e do outro lado, tudo o que poderia ser feito de diferente, soluções para melhorar as relações entre a empresa e seus funcionários.

Algo simples mesmo, pois a maioria dos funcionários eram de pessoas simples e com funções muito operacionais.

Depois de uma semana de análises, uma sugestão inusitada foi apresentada e provocante:

Que tal somar as horas de trânsito no total de horas trabalhados?

Muitos funcionários demoravam entre 3 e 4 horas por dia no trânsito e isto era um dos fatores mais problemáticos para manter um bom nível de motivação e a própria permanência na empresa por muito tempo.

A empresa está localizada em uma região um pouco distante e por isto era mesmo um grande desafio encontrar pessoas nas redondezas.

Então uma negociação foi feita: A empresa iria somar aos salários de cada funcionário mais duas horas extras de trabalho.

Resultado, a rotatividade foi praticamente extinta desde o começo do ano e quando a empresa pôs na ponta do lápis as contas, ainda assim é uma vantagem.

A Empresa instituiu isto como um benefício e está se destacando frente aos concorrentes, inclusive os indiretos. Vários dos antigos funcionários estão voltando.

Bom, não é algo tão fácil de se ver por aí e acredito que muitos irão questionar e criticar a iniciativa, visto que horas extras também aumentam a carga financeira da empresa com pessoal, fiscos trabalhistas, etc, etc, e etc, mas que é inovador é!

E aí na sua empresa, alguém teria coragem de propor iniciativas como está? Conte-nos sua experiência.

por André Medeiros, que tem um caso de paixão com ideias inusitadas, simples e que rompem o senso comum.

André Medeiros
About André Medeiros

André Medeiros é sócio na Thinkers - Consultoria em Gestão. Especializada em pequenas, médias e empresas familiares.

Leave a Comment