23 set 2015
thinkers - metas - plano B

Não tenha um plano B, improvise

17 Flares Facebook 17 LinkedIn 0 Twitter 0 Google+ 0 17 Flares ×

Em épocas de crise, ou mesmo de bonança a regra de ouro de qualquer administrador ou da sua avó é: tenha um plano B. Simples assim.

As pessoas parecem ter sempre uma opinião prontinha para as coisas que menos dominam. Uma espécie de autodidatismo ou de “cartomantissismo”, de como se virar, ou de como se dar bem na vida, mesmo em momentos de adversidade.

Mas, será que todo mundo tem um plano B na vida?

Você conhece pessoas que, se tudo deu errado, ela “despluga” de um lugar e “pulga no outro” ?

Myke Tyson, em seus tempos áureos de campeão, disse uma vez: “Todo mundo tem um plano B até levar um cruzado no queixo. Quando você entra no ringue, o momento para planos e planejamento acaba. O tempo para a ação começa, então é melhor você ter aperfeiçoado o seu plano “A” o máximo possível e estar pronto para improvisar. Ou você faz isso, ou você é simplesmente nocauteado”.

Será que isso significa que o planejamento é uma atividade inútil? Obviamente que não – o planejamento eficaz é vital para o sucesso em qualquer negócio, ou mesmo na vida – mas na hora do “vamos-ver”, você tem que acelerar e dar tudo o que tem no plano A.

Grandes escritores, grandes homens de negócio falam o mesmo, e não é por copiarem uns aos outros, é por sua experiência: “o principal desafio está na execução”. Todos os planos, mesmo os melhores, estão fadados ao fracasso se a execução for ruim.

Então, antes de ter um plano B para tudo na vida, pense em ser bom em improvisar, pois no ringue da vida, um “soco” pode te levar à lona.

por André Medeiros
que já beijou a lona!

André Medeiros
About André Medeiros

André Medeiros é sócio na Thinkers - Consultoria em Gestão. Especializada em pequenas, médias e empresas familiares.

Leave a Comment